Qual o Valor da Revisão da Vida Toda? (2024)

Qual o Valor da Revisão da Vida Toda

Qual o Valor da Revisão da Vida Toda, afinal? E quanto você pode ganhar entrando com o processo?

Com a Revisão da Vida Toda aprovada pelo Supremo Tribunal Federal em dezembro de 2022, muitos aposentados não fazem nem ideia do impacto que isso pode gerar na aposentadoria.

Sendo assim, é comum que tal dúvida suja sobre qual o valor da vida toda e quanto o aposentado pode ganhar em valores reais.

O Advogado Especialista em Direito Previdenciário, o Dr. Robson Gonçalves OAB/MG 13.652, explica qual o valor da revisão da Vida Toda e 4 casos de sucesso daqui do Escritório parecidos com o seu.

Se preferir, você pode falar agora mesmo com um Especialista em Revisão da Vida Toda, clicando abaixo.

Mas sobre todos os detalhes acerca da Revisão da Vida Toda eu já fiz um Guia completo e atualizado para 2024 basta clicar aqui.

Agora vamos ao que interessa!

Sumário

Qual o Valor da Revisão da Vida Toda?

O valor da revisão pode variar dependendo do caso específico de cada segurado, levando em conta seu histórico contributivo e outros fatores.

Geralmente, o valor revisado da aposentadoria tende a ser mais alto com a inclusão dos salários mais antigos.

Para saber o valor que você pode ganhar, é melhor que consulte um Advogado Especialista em Direito Previdenciário, portanto.

Quanto posso ganhar entrando com a Revisão da Vida Toda

Na verdade, cada caso é um caso, mas para você entender a magnitude dessa Revisão existem casos que:

A) Aposentados saem do salário mínimo e vão para o teto do INSS, que em 2023 é de R$7.507,49 gerando mais de R$250.000,00 em atrasados nos últimos 5 anos.

B) Casos que pessoas que estão recebendo R$1.400,00 e vão receber um aumento de tão somente R$300,00 em seu benefício, gerando retroativos de mais ou menos R$30.000,00.

C) Casos que a Revisão da Vida Toda não é vantajosa.

A Revisão da Vida Toda é uma revisão de exceção! Não são todos os aposentados que têm direito, você precisa ficar atento para não ser prejudicado. É preciso fazer cálculos, pois ela não compensa para todos.

Mas afinal, o que influenciam os valores e fazem a Revisão da Vida Toda ser diferente de uma pessoa para outra?

A Vida de Trabalho

Se é uma Revisão para incluir a Vida Toda de trabalho, isso quer dizer que as empresas trabalhadas e os salários recebidos influenciam.

Pelo fato da Revisão da Vida Toda ser a exceção, apenas um grupo restrito de aposentados pode ter direito a ela, com uma vida de trabalho bem peculiar e existem 4 indícios para isso:

Valor da Revisão da Vida Toda

Percebe que a Revisão da Vida Toda por buscar incluir os salários pagos antes do plano real, que se deu em 07/1994, se preocupa com a qualidade dos salários anteriores a essa data?

Isso pelo fato de que, atualmente, as aposentadorias são concedidas desconsiderando esses salários anteriores a 07/1994 da média do cálculo.

Normalmente, o que pode gerar uma aposentadoria maior ou inferior, sempre a depender da qualidade dos salários que foram pagos.

Aposentados após a Reforma têm direito ao benefício, mas…

Por exemplo, veja um caso de alguém quem não pode ter direito a Revisão da Vida Toda:

Caso da Érica

Érica, trabalhadora de uma multinacional, começou a trabalhar em 1980 ainda jovem e custou a crescer na empresa. Ganhou salário mínimo e pelas poucas promoções que teve passou a ganhar 2 salários.

Mas, não vendo outra chance de crescer na empresa, resolveu se profissionalizar para tentar ganhar mais.

Com o passar dos anos, em 1998, Erica conseguiu a se profissionalizar e o pagamento na empresa recebido por ela saiu de 2 salário mínimos para mais de R$10.000,00!!!

E de 1998, até a data da sua aposentadoria, que se deu em 2015, Érica nunca contribuiu abaixo do teto.

Sendo que, quando se aposentou, considerando apenas o que pagou DEPOIS de 07/1994 a sua aposentadoria ficou próxima do que recebia na ativa.

A Revisão da Vida Toda para Érica não vai ser vantajosa, uma vez que, se incluir os salários antes de 07/1994 em sua aposentadoria vai reduzir a média recolhida, pelo fato da sua remuneração ter sido melhor depois de 07/1994.

Percebe como a Vida de Trabalho faz diferença?

Tudo depende de como era a realidade antes de 07/1994, pois, a depender, a Revisão da Vida Toda não vai ser vantajosa.

Mas, tudo isso é achismo e apenas uma coisa pode concluir se você pode ter direito a Revisão da Vida Toda ou não: CÁLCULOS!

Portanto, se você tem dúvida que qualquer coisa pode estar errada na sua aposentadoria, procure um especialista para realizar os cálculos e verificar se você pode ter direito a Revisão da Vida Toda. 

Uma vez que, mesmo que você tenha um aumento de tão somente R$200,00 ou R$400,00 no seu benefício, lembre-se: você pagou por isso e é um direito seu.

Você vai receber esse benefício a vida inteira, então, reclame! 

Sua aposentadoria não pode ser cortada por pedir uma Revisão e nada dessas loucuras que dizem por ai, você pode e deve pedir a Revisão da Vida Toda caso tenha direito, o único passo é realizar os cálculos para verificar, antes de tudo, se você tem direito e quais os valores.

Tipo de Aposentadoria

Não é uma regra, mas os aposentados por idade costumam ter direito a valores maiores na Revisão da Vida Toda.

Isso se dá pelo fato do seguinte: esses aposentados iniciaram as suas atividades de maneira precoce e cresceram rapidamente os salários, mas, por algum motivo, ficaram sem contribuir depois.

Sendo obrigados a se aposentarem por idade, por não terem tempo de contribuição.

Veja,  mesmo ganhando bons salários entre as décadas de 70, 80 e 90, portanto, recebendo valores significativos de remuneração antes de 07/1994, após longos anos de trabalho, ou eles:

a) Passaram a receber salários menores depois de 07/1994.

b) Montaram uma empresa própria e passaram a recolher sobre o salário mínimo;

c) Ficaram sem contribuir por um longo período de tempo e se aposentaram por idade.

Percebe que, normalmente, quem se aposenta por idade é por não ter completado todo o tempo de contribuição necessário?

E a aposentadoria por idade tem uma vantagem: ela não tem o fator previdenciário. O que faz os valores serem mais significativos.

Mas isso não quer dizer que somente aposentados por idade têm direito: aposentadoria por tempo de contribuição, auxílio doença, aposentadoria por invalidez, aposentadoria especial e auxílio acidente, todos esses também podem pedir a Revisão da Vida Toda.

Portanto, o que te disse é com base na prática.

Caso da Pâmela e do Eduardo

Ambos, ex-trabalhadores de grandes empresas com altos cargos no passado, veja:

Valor da Revisão da Vida Toda

Percebe que tanto Pamela, quanto Eduardo, foram beneficiados com a Revisão da Vida Toda.

Mesmo o Eduardo que sempre recebeu altos salários, conseguiu ser agraciado com a Revisão da Vida Toda garantindo mais de R$130.000,00 em retroativos!

Veja, Eduardo, vendo a regra da Revisão da Vida Toda, poderia pensar que não teria direito a Revisão por sempre ter recebido bons salários, inclusive depois de 07/1994.

Mas ocorre que, como a Revisão da Vida Toda altera a fórmula de cálculo isso faz com que alguns redutores possam ser afastados, como: divisor mínimo, fator previdenciário e descarte das 20% menores contribuições. 

Portanto, sendo repetitivo, sempre faça cálculos e, lembrando, a Revisão da Vida Toda tem um prazo de 10 anos para ser requerida, ok? Então, corra! 

A cada dia que passa e você não corre atrás dos seus direitos você vai deixando nas mãos do INSS: juros, correção monetária e um pagamento a menos, uma vez que só pode pedir os últimos 5 anos da data de entrada do processo.

Ou seja, veja esse exemplo:

Você se aposentou em março de 2015, e entrou com o processo somente em fevereiro de 2023, nesse caso você só pode pedir os retroativos dos últimos 5 anos a contar da data de entrada do processo.

Portanto só terá direito aos retroativos de fevereiro de 2018 para frente, tudo para trás você ”deixou” de ganhar por não ter entrado com o processo, ou seja, o INSS ficou com a sua aposentadoria nos cofres dele. 

É a lei e quem perde é você por não procurar saber se tem direito a Revisão da Vida Toda. Lembre-se: é um benefício que você vai receber a vida inteira.

A Documentação

Já chegaram no escritório aposentados que acreditavam que não tinham direito à Revisão da Vida Toda por terem realizado o cálculo antes de maneira errada.

Entenda que: Revisão da Vida Toda é uma revisão focada em documentação e, sem ela, você pode ter uma análise equivocada se você tem direito ou não a Revisão da Vida Toda.

Ou você pode até ter direito, mas, a menos do que deveria.

Um clássico exemplo é quando se realizam os cálculos da Revisão da Vida Toda sem analisar os salários que não estão no CNIS.

Por exemplo, caso você tenha trabalhado de 03/1978 a 12/1985 em uma empresa sempre recebendo bons salários e maiores do que o salário mínimo, saiba que, os salários anteriores a 01/1982 não estão no CNIS.

Isso quer dizer que, se não está no CNIS, o INSS e o Juiz vão considerar salário mínimo.

Portanto, os salários que não estão no CNIS, mesmo que sejam de um curto espaço de tempo, eles devem ser provados, pois, isso aumenta a média das contribuições.

Caso você queira se aprofundar, já fiz um artigo completo sobre a documentação necessária para entrar com a Revisão da Vida Toda sem erros, basta clicar aqui.

Como funciona o cálculo?

O cálculo é feito basicamente em 3 passos, veja:

Percebe? 

A Revisão da Vida Toda nem sempre vai ajudar apenas por incluir os salários anteriores a 07/1994.

Excluir o divisor mínimo da aposentadoria e descartar os 20% menores salários também são fundamentais para aumentar o benefício.

Com isso, podemos chegar à possibilidade de Revisão da Vida Toda e os valores podem variar de caso a caso. 

O que influencia no final das contas é a sua vida de trabalho e sempre vai depender de cálculos realizados por um especialista para saber a magnitude do seu direito.

Como Contratar um Advogado Especialista em Revisão da Vida Toda?

O primeiro passo é você não pensar em contratar para entrar com o processo e sim pensar em Contratar um Advogado Especialista para saber se você tem direito a Revisão da Vida Toda ou não. 

Então sim, você deve Contratar um Advogado para realizar os cálculos e saber se a Revisão da Vida Toda vai aumentar a sua aposentadoria. 

E isso deve ser feito muito antes de entrar com o processo, por exemplo, aqui no Robson Gonçalves Advogados nós sabemos previamente: 

  • Para quanto a sua aposentadoria pode subir; 
  • Qual o valor dos retroativos, ou seja, a diferença do que você recebe para o que deveria receber nos últimos 5 anos. 

Aqui não tem um ”talvez” você tenha direito a Revisão da Vida Toda.

Saiba que é possível sim saber o valor exato que a sua aposentadoria pode subir e o valor dos seus atrasados. 

Com isso a gente evita que você perca tempo e não entramos com um processo sem saber se o cliente vai ter direito ou não.

Primordialmente, sim, você deve procurar um Especialista para realizar os cálculos e ver se a sua aposentadoria pode subir com a Revisão da Vida Toda, esse deve ser o primeiro passo.

Por isso, fuja de advogados que não possam te dar essa informação.

Caso queira entrar em contato conosco e ver como funciona a Revisão da Vida Toda conduzida pelo nosso escritório basta clicar aqui.

Por fim

Ademais, agora que você já sabe que a Revisão da Vida Toda pode render bons valores e gerar um aumento significativo na aposentadoria, chega de perder tempo!

Corra atrás do seu aumento! Procure um Advogado Especialista em Revisão da Vida Toda para te ajudar.

Aliás, compartilhe esse artigo com um amigo que pode ter direito a essa Revisão!

Com isso você ajuda mais os aposentados a terem o que é seu de direito. 

Em suma, vou ficando por aqui e até logo!

Compartilhe o conteúdo:

WhatsApp

Leia Também

BPC/LOAS Idoso

O Benefício de Prestação Continuada (BPC/LOAS) é um benefício de 1 salário mínimo mensal destinado a dois grupos específicos: pessoas com deficiência e idosos.  Neste

Leia mais »