Se aposentou há menos de 10 anos? Veja como Revisar a Aposentadoria.

Benefícios do INSS Errados

Se você se aposentou há menos de 10 anos, saiba que talvez a sua aposentadoria esteja menor do que você realmente deveria receber. E aqui você vai ver como Revisar o seu benefício.

Saiba que essa dor de sacar todos os meses uma aposentadoria que serve para pouca coisa é o resultado da maior injustiça cometida pelo INSS nos últimos anos. 

Por isso aqui, vou te falar como você pode reconhecer essa injustiça, aumentar o seu benefício e ainda, quem sabe, garantir uma boa quantidade de atrasados dos últimos 5 anos contra o INSS. 

Se preferir, fale com um Advogado Especialista em Revisão de Benefícios do INSS e saiba quanto sua aposentadoria pode aumentar!

Sumário

Benefícios do INSS Errados? a maior injustiça cometida com os aposentados na última década!

Pense por um momento, na seguinte situação, por mais que seja um exemplo, foi e é a realidade de muitos aposentados atuais do INSS…

Vamos dar o nome para o nosso segurado de João que começou a trabalhar em 1975, na sua juventude, como um verdadeiro aprendiz, ganhando seu pequeno salário, mas que naquela época servia para resolver todas suas necessidades.

E felizmente, rapidamente João cresceu na empresa e em 1978 começou a ganhar 8 salários! 

Naquela época de alta inflação, imagino que esses valores ajudaram a sustentar a sua família.

A criar os seus filhos… comprar o seu imóvel… garantir a paz… sossego…

Ainda mais por todos os meses João ver religiosamente o desconto do extinto INPS, hoje INSS, em seu salário.

E esperançosamente, como todos os trabalhadores, ficava feliz em pensar: ”a minha aposentadoria está garantida…

Ando pagando em cima de 8/10 salários mínimos, quando me aposentar vai ser pelo teto ou vou ganhar muito próximo disso!”

Mas como tudo na vida, em 1997, depois de longos e trabalhosos 19 anos de altas de contribuições para o INSS, quase todas em cima de bons valores, as suas contribuições para o INSS depois disso podem ter:

– Reduzido por você ter mudado de emprego;

– Reduzido por você ter montado uma empresa e recolhido apenas em cima do pró-labore;

– Ficou anos sem contribuir por outras dificuldades.

– Ou até mesmo se mantiveram altas, mas não significativas quanto no passado…

Só que mesmo com todos esses por menores, você sempre esteve na esperança dos seus anos dourados que recolhia em cima de altos valores e pensava:

”quando me aposentar aqueles 19 anos vão me dar uma aposentadoria maravilhosa!”.

E é aqui que começa a maior injustiça de todos os tempos cometida pelo INSS contra você, aposentado.

Ao se aposentar, no nosso exemplo, em 2014 você, na esperança de que seus anos dolorosos de trabalho fossem retribuídos com uma digna aposentadoria, se pega a perceber um benefício bem menor do que imaginava.

Em alguns casos salário mínimo…

Ou dois salários…

Mas nada igual a toda a sua realidade de contribuição.

E no final você, mesmo sabendo que algo estava errado, acredita na decisão do INSS em te dar aquele pequeno benefício, afinal, ele não erra, não é mesmo?

Isso que aconteceu com os seus altos salários pagos para o INSS

Em 26/11/1999 veio a Lei.9.876/1999 que criou o tão temido e assustador fator previdenciário.

Mas essa lei também trouxe 1 mudança que mudaria a vida de uma parcela dos futuros aposentados do INSS.

Essa lei trouxe 2 regras, uma regra de transição, para, em tese, não prejudicar os contribuintes do INSS que já pagavam contribuições antes dessa lei e outra regra que deveria ser aplicada para os novos contribuintes.

A regra de transição, que foi aplicada para todos os que já pagavam INSS antes de 26/11/99 estabeleceu que somente seria usado no cálculo da aposentadoria o que foi pago para o INSS depois de 07/1994.

E a regra permanente, para os outros contribuintes, os que chegassem depois de 26/11/99, estabeleceu que eles teriam todos os salários pagos para o INSS considerados, exatamente a VIDA TODA.

Agora deixe-me te explicar o motivo que isso é a maior injustiça de todos os tempos…

O Seu João que trabalhou desde 1975, sendo que em 1978 começou a recolher em cima de altos salários, pagando ALTAS contribuições para o INSS, teve os seus pagamentos jogados no lixo pelo INSS…

Sim, eles não foram considerados pelo INSS!!

Apenas tudo que ele pagou depois de 07/1994, ou seja, as menores contribuições.

E tudo que ele pagou antes de 07/1994 foi como se não tivesse existido!!!

Com isso, a aposentadoria do Seu João vai ser calculada somente com base no que ele pagou para o INSS depois de 07/1994, ou seja, os seus menores salários.

Percebe a injustiça?

O INSS no lugar de calcular a aposentadoria do INSS usando a regra de transição e a regra permanente para ver o que seria melhor no caso do seu João apenas aplicou a regra de transição.

Ou seja, excluindo os salários anteriores a 07/1994 gerando uma aposentadoria menor.

Sendo assim, eu te pergunto.

Você algum momento sentiu que a sua aposentadoria poderia estar errada com base no que você já pagou para o INSS?

Sentiu uma pulga atrás da orelha como se tivesse sido injustiçado pelo INSS?

Você recebeu bons salários e pagou as contribuições em cima deles antes de 07/1994 e tem dúvidas se a sua aposentadoria poderia ficar melhor se incluísse eles?

Saiba que você pode ter sido enganado…

Como resolver isso e aumentar a aposentadoria?

Em 01 de dezembro de 2022 o STF decidiu o seguinte e fixou a seguinte tese obrigando TODOS os juízes do Brasil a seguirem a decisão:

”o segurado que implementou as condições para o benefício previdenciário após a vigência da lei 9.876, de 26.11.1999, e antes da vigência das novas regras constitucionais, introduzidas pela EC 103/2019, tem o direito de optar pela regra definitiva, caso esta lhe seja mais favorável”, julgado em 1/12/2022.”

Traduzindo em outras palavras, você tem o direito de ter os salários anteriores a 07/1994 considerados na sua aposentadoria caso eles AUMENTEM o seu benefício e te gere um pagamento mensal melhor de aposentadoria.

Mas cuidado, para conseguir isso você tem que ficar atento a notícias falsas, veja:

– É obrigatório realizar cálculos contábeis para saber se a regra de incluir os salários antes de 07/1994 é melhor para você.

Isso se dá pelo fato de que se você não realizar os cálculos e pedir para incluir os salários anteriores a 07/1994 sem saber se eles podem subir a sua aposentadoria ou não, isso pode reduzir o seu benefício.

Por isso é necessário realizar os cálculos.

Mesmo que o STF decidiu que você tem direito a ter considerados o que pagou para o INSS anteriormente a 07/1994 no cálculo da sua aposentadoria essa decisão não vincula o INSS de maneira administrativa.

Ou seja…

Somente entrando com o processo judicial.

Cuidados para entrar com o processo

 Com a decisão do STF em 01 de dezembro de 2022 muitas notícias falsas vieram por ai, induzindo que qualquer um teria direito, mas não é bem assim.

Mesmo sendo repetitivo, vamos aos cuidados:

  • Fazer os cálculos para quanto a aposentadoria pode subir para saber se a inclusão dos salários anteriores a 07/1994 vão aumentar a sua aposentadoria;
  •  Fazer cálculo dos retroativos (valor que o INSS te paga para o que deveria te pagar);
  • Ter recebido o primeiro pagamento da aposentadoria no banco há menos de 10 anos;
  • Tomar cuidado quanto aos salários anteriores a 01/1982, pois caso não sejam provados vão ser considerados salário mínimo o que pode reduzir a sua aposentadoria;

Por isso, tome esses cuidados, ok?

Nada de sair por aí entrando com o processo sem realizar cálculos.

Agora quero colocar à sua disposição o meu escritório para te ajudar a realizar a viabilidade desses cálculos que é realizado de maneira individualizada depois de uma entrevista detalhada sobre o seu caso.

Caso você tenha direito a Revisão da Vida Toda iremos providenciar todos os passos para entrar com o seu processo o mais rapidamente possível.

Basicamente os passos são simples.

Ao clicar no botão você será direcionado para nosso whatsapp.

Lá você vai colocar o seu nome e telefone e depois a nossa equipe entrará em contato com você para realizar os procedimento necessários para calcular o possível aumento na sua aposentadoria.

E em até 72 horas você vai saber o resultado, inclusive o valor dos últimos 5 anos que o INSS deixou de te pagar, ou seja, o que ele já te deve!

Conclusão

Primeiramente, não fique com uma pulga atrás da orelha, mesmo que você já receba um valor significativo de aposentadoria.

Se você se questiona o motivo que ela está tão pouca em vista das suas contribuições, eu acredito que já seja motivo de ficar em alerta.

Incluir os salários anteriores a 07/1994 pode aumentar o seu benefício, lembre-se, você recolheu em cima desses salários.

Dito isso, o INSS recebeu a parte dele e você foi injustiçado ao não ter esses salários considerados.

Por isso, entre em contato com a nossa equipe para realizar os cálculos necessários do seu direito.

Afinal, você só tem uma aposentadoria e ela pode estar errada.

Aliás, é um direito seu ter o seu benefício revisto, portanto!

Por fim, eu vou ficando por aqui, um abraço.

Compartilhe o conteúdo:

WhatsApp

Leia Também

BPC/LOAS Idoso

O Benefício de Prestação Continuada (BPC/LOAS) é um benefício de 1 salário mínimo mensal destinado a dois grupos específicos: pessoas com deficiência e idosos.  Neste

Leia mais »